Como atravessar trechos alagados com segurança: confira nossas dicas

atravessar trechos alagados
6 minutos para ler

Caro amigo, não se iluda com toda aquela alegria que vemos nos vídeos de aventureiros e seus carros 4×4 ao travessar trechos alagados com a água acima do capô.

Chegar do outro lado realmente é uma façanha, uma aventura. Mas uma coisa é certa. Carro e água são coisas que não combinam muito!

Logo, atravessar trechos alagados sempre vai representar algum tipo de prejuízo se a travessia não for feita em segurança. Mas fique tranquilo, reunimos dicas importantes.

E para acompanhar nossas dicas, continue a leitura!

O pior problema ao atravessar trechos alagados: o famoso calço hidráulico

O pior problema atravessar trechos alagados chama-se calço hidráulico. Há dois pontos onde as partes internas do motor têm contato com o exterior. Na tomada de ar, que em outras palavras, é como o “nariz” do carro. Por onde ele respira. E o escapamento, por onde ele solta a fumaça.

A água então pode penetrar dentro do motor por estes dois canais: tomada de ar e escapamento. Caso isso aconteça, a água toma o lugar dos gases que devem ser comprimidos. Porém como a água é bem mais densa, o motor não consegue a comprimir e, simplesmente para.

Logo, o resultado pode ser muito ruim, já que, junto com essa água motor recebeu impurezas em suas câmaras de combustão, como areia, por exemplo. Assim o resultado é fatal. Seu motor já era!

Fora isso, pode haver penetração nos sistemas eletrônicos, nos fluidos, podendo, a qualquer momento, causar novas e inesperadas panes.

Mas, acontece que você está em um determinado lugar e não há outra alternativa. O que fazer agora?

Faça o reconhecimento do trecho alagado

https://youtu.be/fSuIBEZbJdk

A primeira providência certamente irá tirar alguém do conforto do seu 4×4. Esse alguém deverá arregaçar as calças, tirar os sapatos e meias e entrar na água.

No processo da travessia haverá três partes distintas: a entrada, a travessia e a saída. Parece óbvio, mas é mesmo.

Contudo, o problema pode já acontecer na entrada. Por exemplo, desníveis maiores daqueles que o carro pode vencer, lama profunda no início da tentativa, podem deixar o seu veículo 4×4 com a frente enfiada dentro da água sem poder se mover.

Então deve-se ter certeza de que o carro vai entrar na água sem problemas.

Não se engane somente com esses primeiros passos! Em algum lugar dessa travessia pode haver um leito mais fundo, por onde a água corre nas épocas de seca. E sim, lá é o ponto mais fundo.

Logo, reconheça esse ponto e veja se não é fundo demais para seu carro. Além disso, observe também o solo. A presença de tocos de árvore, galhos presos no fundo, pedras e outros obstáculos, podem parar seu carro momentaneamente e lhe prejudicar ao atravessar o trecho alagado.

Já a saída deve ser triunfal. Da mesma forma que na entrada, observe bem o terreno antes de tentar.

Qual a velocidade certa para atravessar trechos alagados?

atravessar trechos alagados

Toda a travessia de um trecho alagado deve ser feita sem velocidade exagerada para que o carro não “quebre” a água. Se lançar velozmente na água, será como você bater em uma parede de geleia. Certamente freará o carro da pior maneira possível e você entrará, finalmente, na velocidade que deveria ter usado desde o início. Devagar sempre!

Uma dica é usar sempre a marcha 4×4 reduzida e uma marcha não muito lenta, mas forte. Na maioria dos carros, a segunda marcha reduzida é adequada. A marcha deve ser decidida, de tal forma a não ter que se usar a embreagem, no caso de um 4×4 com câmbio manual. Trocar de marcha ou parar durante a travessia do trecho alagado pode ser um problema!

Dessa forma, mantenha uma velocidade constante de forma a sentir que está formando uma onda na frente do carro, empurrando a água.

Se seu veículo for uma Amarok V6 ou uma Amarok equipada com câmbio automático. A sugestão é colocar a alavanca do câmbio no modo ‘’manual’’ e utilizar a 1ª velocidade para atravessar trechos alagados.

Para isso selecione no câmbio a posição D e leve a manopla do câmbio para a direita. Em seguida, no painel central, aparecerá a marcha em uso sem a letra D, o que significa que você está no modo “manual”. Assim, através das borboletas (paddle shifts) no volante, selecione a primeira marcha – essa informação aparece no topo direito do painel central. Logo aparecerá 1 e não o D1.

Dicas importantes

atravessar trechos alagados

1- Há equipamentos específicos para zonas de inundação como snorkel e prolongamento da saída de escape. Se sua intenção é transitar por trechos alagados frequentemente, então procure a ajuda de um especialista para preparar o seu veículo 4×4.

3- Se o motor morrer de forma anormal dentro da água, não tente fazê-lo pegar novamente. Logo, a melhor forma sempre é rebocar. Por isso, não vá atravessar um trecho alagado sozinho!

4- Conheça os limites do seu veículo. A altura segura da água é de aproximadamente 30 cm abaixo da entrada de ar do motor. No entanto, consulte o manual do veículo para não ter problemas!

5- Ao cruzar o trecho alagado, teste os freios e veja se está funcionando normalmente.

6 – Depois da aventura, examine os fluídos do motor e outros sistemas, para ver se não houve contaminação.

7- Não esqueça de observe o radiador do carro. Verifique se não ficou impregnado com sujeira ou lama.

Em suma, tenha muito cuidado ao atravessar trechos alagados com seu 4×4! Mas para te auxiliar, resolvemos reunir em um e-book dicas importantes para travessias de diferentes terrenos. Para fazer o download, clique aqui.

Gostou das nossas dicas? Aproveite e compartilhe esse conteúdo nas redes sociais com seus amigos e não esquece de nos seguir lá no Facebook e Instagram.

Até mais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-