Entenda o que é o diferencial do veículo e qual a sua importância

6 minutos para ler

A base que sustenta este artigo não é difícil de pressupor. Pense o seguinte: quando um veículo anda em linha reta, pode-se imaginar perfeitamente que o número de giros entre as quatro rodas — desde que todas sejam do mesmo diâmetro — seja igual, correto? Na trajetória de um curva, porém, temos um fenômeno em que o arco das rodas apresenta circunferências desiguais umas das outras.; sendo uma menor e uma maior.

Para solucionar essa diferença, visando transferir a força do motor para os semieixos de cada lado, o engenheiro mecânico Onesiforo Pecqueur pensou na criação de um mecanismo que possibilitasse essa manobra.

Entenda, aqui, o que é diferencial e quais as soluções encontradas pela invenção do engenheiro mecânico francês. Acompanhe!

O que é diferencial?

Como brevemente explicado na apresentação dessa invenção, o objetivo principal do dispositivo é compensar a força do motor para os semieixos em curvas. Isso permite que a velocidade de rotação entre os semieixos permaneça distinta, possibilitando a trajetória harmônica durante a ação.

O que compõe o diferencial?

O diferencial é basicamente composto por engrenagens nomeadas principalmente de planetárias, satélites e semieixos. Os satélites apresentam-se instalados na cruzeta do diferencial e engrenados nas planetárias; estas últimas são acopladas aos semieixos e o conjunto todo faz as rodas girarem.

Coroa e pinhão

O movimento do giro do motor é transmitido por meio do câmbio de marchas para o eixo de transmissão, que, por sua vez, faz girar a coroa. Os satélites auxiliam na transmissão dos movimentos aos semieixos, já que a coroa não é diretamente ligada a estes últimos componentes. Os dentes do pinhão atuam com o encaixe entre os dentes da coroa e permitem a redução do torque vindo do motor para as rodas.

Como funciona e pra que serve?

Conhecer o seu funcionamento é um grande passo para entender o que é o diferencial. E em resumo, ou que se pode deduzir, apresentadas sua composição e definição do sistema, é que o diferencial é peça essencial, assim como o freio, o acelerador e a embreagem.

Atua como componente veicular responsável por:

  • transmissão da potência do motor às rodas;
  • direcionamento da mesma potência do motor para cada roda separadamente;
  • última etapa de regulagem da transmissão — ou para o controle total das marchas.

É, portanto, dispositivo mecânico indispensável para controlar a tração. Sua atuação é essencial para o mecanismo essencial de um veículo. Com ele, é possível que o torque seja dividido entre os dois semieixos. Isso acontece pois o dispositivo foi criado levando em consideração os giros opostos dos eixos e a necessidade de velocidades e rotações diferentes entre eles.

Powered by Rock Convert

Afinal de contas, qual a necessidade do diferencial?

Estabelecido o que é diferencial, deve-se esclarecer que todo tipo de veículo tem um. Há alguns tipos, como diferencial aberto (“sem bloqueio”), geralmente encontrado em carros comuns, e os com bloqueio e com deslizamento limitado — respectivamente usados em off road e carros esportivos.

Entenda que, para fazer curva — qualquer tipo de curva —, praticamente todos os veículos com motores a combustão necessitam de um diferencial. Esse sistema, simples e ao mesmo tempo sofisticado, representa o trabalho das engrenagens para viabilizar a compensação de velocidade entre os semieixos nos pares de rodas laterais do carro. E somente dessa forma, um veículo pode girar as rodas dianteiras.

A evolução do diferencial

Importante esclarecer que, sendo um conjunto de peças e engrenagens quase onipresentes nos veículos, o diferencial sofre algumas alterações conforme as necessidades dos vários tipos de veículos. Embora estejamos falando quase sempre em diferencial aberto, e mesmo que tenhamos citado outro modelos neste post, abordaremos melhor ao dizer que, além desses, encontraremos também:

  • diferencial locker, é desativado automaticamente quando o veículo passa dos 20 km/h;
  • diferencial central (abordaremos mais sobre este quando falarmos dos 4×4), geralmente encontrado em carros com tração nas quatro rodas. Normalmente parte de um conjunto de três diferenciais, organizando a passagem entre os outros dois;
  • diferencial de deslizamento limitado, ou Limited Slip Differential (LSD), que tem o objetivo de limitar que a roda com menos tração patine, enquanto a de maior tração não se mexa.

Veículos 4×4

Em veículos com tração nas quatro rodas, são necessários mais de um diferencial: um para cada conjunto de roda. E normalmente encontraremos três desses dispositivos, representando um para cada eixo e um central responsável por controlar o torque entre os dois eixos.

Preparados para enfrentar e superar obstáculos, esses veículos apresentam algo denominado como bloqueio do diferencial — o qual abordaremos melhor mais tarde. Essa característica desse tipo de dispositivo impedirá, principalmente, as chances de atolamento.

Como deve ser feita a manutenção?

Basicamente, deve-se atentar para a lubrificação completa do veículo, que atuará na prevenção do desgaste pelo atrito e na dissipação de qualquer calor excessivo, e para a proteção dos metais contra corrosão e oxidação.

É estritamente importante a utilização do lubrificante automotivo correto e no nível recomendado. Fazer a checagem de viscosidade e nível de óleo a cada 2 mil km é um cuidado essencial, assim como fazer a troca anual.

O que é diferencial traseiro com bloqueio traseiro de um veículo 4×4?

Carros de tração nas quatro rodas podem vir equipados com um bloqueio no diferencial traseiro. O funcionamento desse tipo de equipamento é facilmente compreensível. Se a função do diferencial é garantir a comunicação de potência entre os eixos, seu bloqueio pode permitir que as quatro rodas girem, possibilitando uma superação em um situação adversa — estar atolado na lama, por exemplo.

Agora que você já sabe o que é diferencial, não deixe de valorizar o seu carro na hora da manutenção geral, o que certamente contribuirá também para o bom funcionamento desse componente importante.

Com o passar dos dias e com a constatação da necessidade, várias tecnologias vão sendo lançadas, de modo a facilitar e melhorar a nossa experiência. Confira nosso post sobre o controle automático de descida: o HDC. Até a próxima!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-