Cuidados ao alterar a medida original do pneu do veículo

mudar a medida original do pneu
5 minutos para ler

É possível alterar a medida original do pneu do veículo sem comprometer a segurança? Qual a importância da medida original do pneu? O que acontece ao alterar o pneu? Quais os riscos e os problemas ao mudar o pneu original do carro?

Sim, é possível alterar a media original do pneu do veículo.

Continue a leitura e aprenda!

Medida original do pneu

Definitivamente, os engenheiros automotivos gastaram muitas horas de cálculos, e muitas outras mais, em testes diversos, para definir qual a medida de pneu adequado para cada carro.

Isso porque os pneus são elementos de contato direto do veículo com o solo, e devem cumprir exigências com milhares de variantes. Como, por exemplo: aderência, resistência, conforto, segurança, dirigibilidade, entre outras.

Ao adquirir um carro, ele já vem equipado com um pneu original de fábrica. Agora, é possível alterar medida desse pneu?

Pneus e a segurança do veículo

Pneus fazem parte integrante no projeto inicial de um veículo. E são tão importantes que, por exemplo, o tipo de pneu disponível no mercado pode alterar o projeto dos carros de competição.

Pneus são elementos que fazem parte da segurança ativa de um veículo. Bem como os sistemas de direção, freios, suspensão e transmissão. Ou seja, a alteração do pneu deve ser precedida de conhecimento e respeito a critérios técnicos, para que você não tenha prejuízos ao seu bolso e à sua segurança.

Alterações nos pneu

Alterar as medidas originais dos pneus pode comprometer a segurança do seu veículo, mas algumas alterações são possíveis. Para entender, basta saber andar de bicicleta!

Provavelmente você e seu corpo já se adaptaram à sua bicicleta, e já conhecem qual são os limites de força, velocidade, troca de marchas e conforto. Certo? Agora vamos alterar algumas coisas nos pneus da sua bicicleta.

Baixar a pressão de ar nos pneus

Pneus são flexíveis e fazem o papel das molas de suspensão na sua bicicleta. Ao baixar a pressão de ar nos pneus pela metade, você notará que ela, certamente, estará mais macia do que o normal.

Mas, em compensação, você terá de fazer mais força no pedal para se locomover. E, com isso, terá de usar mais energia e o câmbio, para ter a mesma performance anterior. Isso porque, ao baixar a pressão dos pneus, aumentou-se a área de contato deles no solo, aumentando também a aderência.

Já na frente, a sua bicicleta começará a ter problemas de dirigibilidade, conforme você aumentar a velocidade. Podendo inclusive, causar um acidente pelo pneu se desencaixar – o que chamamos de destalonamento. Além disso, no momento de frear você, provavelmente, também sentirá alguma diferença

territorio amarok youtube

Alterações similares acontecerão sempre que você aumentar o diâmetro dos pneus, substitui-los por pneus mais largos, ou mais finos, ou menores. Ou seja, qualquer alteração nos pneus alterará a sua forma de andar de bicicleta.

Tais mudanças também poderão trazer prejuízos à sua condição física. Por exemplo, poderão causar dores que não existiam, problemas musculares e de articulações.

Pneus e veículos

Agora substitua a bicicleta por um veículo. No seu carro acontecerá o mesmo!

O nível de ruído, gasto de combustível, autonomia, conforto da suspensão, performance do motor, transmissão e durabilidade de componentes irão sofrer alterações sempre que você alterar a medida original e as características indicadas pelo fabricante.

Obviamente existe uma tolerância nos limites dessas alterações, mas isso irá depender de cada veículo. A troca do tipo e tamanho de pneus só deve acontecer em caso de utilizações específicas obedecendo sempre as especificações indicadas.

Pneus tem corpo, alma e idade

O tamanho e o desenho definem o corpo do pneu. O pneu é uma extensão da suspensão do carro, e um elemento de tração e estabilidade importante.

Sempre use o tipo e medida adequados para seu carro, considerando a finalidade. Por exemplo, se você irá utilizar o seu veículo para off-road, busque tipos específicos para essa prática.

Já a alma é o tipo de construção interna do pneu. Ele tem uma carcaça que sustenta sua resistência, as deformações são previstas pelo tracionamento e alteração de cargas. Por exemplo, pneus velhos, recapados ou acidentados podem ter sua estrutura interna comprometida sem que você possa observar. Isso representa perigo eminente!

Já data de fabricação, impressa em alguma parte da lateral do pneu, define a idade. Pneus muito velhos podem estar ressecados e já sem a flexibilidade necessária para uma boa segurança.

Em suma, é possível alterar a medida original do pneu sem comprometer a sua segurança, e a dos ocupantes do veículo. Porém é necessário consultar um especialista. Além da medida, você pode alterar o tipo de pneu de acordo com a sua necessidade.

No entanto, qualquer alteração relacionada ao pneu, terá um impacto no funcionamento geral do seu carro.

E adicionalmente, observe sempre o estado geral dos pneus do seu carro, siga as recomendações de fábrica – como a pressão indicada para cada atividade. Assim você se manterá seguro e garantirá uma boa performance.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe no Facebook com seus amigos e aproveite para conferir nosso canal no YouTube.

Até mais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-